Conquista da casa própria torna Dia das Mães mais que especial para beneficiária do Bônus Moradia

maio 11, 2024 0 Por Reis. Hugo

Celebrar o Dia da Mães já está na rotina de Letícia Sabino de Souza, de 30 anos, há algum tempo. Contudo, neste ano a comemoração passa a ser ainda mais especial. Morando nos fundos da casa de sua mãe, Letícia aguarda ansiosamente pela conclusão do seu primeiro imóvel, conquistado por meio do Programa Bônus Moradia.

O projeto, que tem como objetivo auxiliar na compra da casa própria, faz parte dos programas financiados pelo FGTS utilizados em Mato Grosso do Sul, em parceria com o Governo do Estado, municípios, Governo Federal, empresas do ramo de construção civil e organizações da sociedade civil.

O valor dos empreendimentos varia conforme a população municipal e as regras de financiamento.

Na manhã de sexta-feira (10), Letícia foi até a Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul) para assinar o subsídio e contou o quanto essa conquista se faz mais importante perto da celebração do Dia das Mães.

“Essa assinatura no dia de hoje, perto desta data tão especial que é o Dia das Mães, representa o novo, uma nova expectativa para o futuro. Representa que somos capazes mesmo diante das dificuldades, e ter essa alegria de celebrar esta conquista ao lado da minha filha é muito gratificante”, conclui Letícia.

Atualmente ela mora nos fundos da casa de sua mãe. O lugar foi cedido para que ela pudesse ter seu espaço com sua filha, Yasmin Sabino, de 10 anos. “Se fosse pela minha mãe, seguiria morando nos fundos de sua casa, mas nada paga ter conquistado o que é meu, para poder fornecer o melhor para minha filha”.

Com previsão de entrega para dezembro, Letícia comemora que rotina não irá mudar, pois sua nova moradia será no mesmo bairro que mora atualmente, no Centenário. “O que fiquei mais contente é saber que vou continuar perto do meu trabalho, da minha mãe e também do colégio da minha filha”, conclui a beneficiária com o coração grato pela conquista.

O programa foi lançado em 2023, com subsídios que variam de R$ 6 mil à R$ 25 mil. Para participar é necessário que o cidadão esteja cadastrado no banco de inscritos da Agehab e que tenha renda familiar de R$ 1,5 mil até R$ 7.050. Outro fator determinante é o beneficiário não possuir imóvel em algum outro programa habitacional.

Edyelk dos Santos, Comunicação Agehab
Foto: Divulgação