Investimentos no aumento do número de médicos melhoram atendimento na Atenção Primária – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

maio 29, 2024 0 Por Reis. Hugo

Desde janeiro deste ano, a cidade do Rio voltou ao patamar de 70% de cobertura da população pela Atenção Primária – Divulgação

Desde janeiro deste ano, a cidade do Rio de Janeiro voltou ao patamar de 70% de cobertura da população pela Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde). Isso se deve aos investimentos da Prefeitura no aumento do número de médicos nas unidades do município, com ampliação das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), o programa Residência em Medicina da Família e o apoio do programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde.

Em 2016, pela primeira vez, a cobertura na Atenção Primária havia alcançado 70% da população. As clínicas da família mudaram a vida dos cariocas e representaram um avanço importante na medicina preventiva da saúde pública da cidade do Rio. Em 2020, no entanto, após uma grave desestruturação do sistema, apenas 46% das famílias podiam contar com esse serviço. A partir de 2021, a atual gestão da Prefeitura recomeçou o trabalho para recuperar a cobertura.

Em dezembro de 2020, a ESF contava com 1.086 equipes, sendo que apenas 928 estavam completas com seus respectivos médicos (vacância de 14,47%). Em abril deste ano, após ampliação da rede de Atenção Primária promovida pela atual gestão, o número de equipes passou para 1.296, das quais 1.295 estavam completas com seus médicos, ou seja, vacância em apenas uma equipe.

O programa Residência em Medicina de Família e Comunidade é o maior do país. Um a cada sete médicos de família e comunidade no Brasil se forma na cidade do Rio. Um dos objetivos é fixar o estudante na rede, criando um vínculo de longo prazo entre o médico e o território. O programa está presente em 24 unidades de Atenção Primária. Em março deste ano, a Prefeitura formou 128 novos especialistas em Medicina de Família e Comunidade. Desde 2012, início do programa, foram formados 915 profissionais, e atualmente há 246 médicos cursando a residência na especialidade.

Em janeiro deste ano, a cidade do Rio recebeu mais 218 médicos para a Saúde da Família vinculados ao programa Mais Médicos para o Brasil, do Ministério da Saúde. Após essa incorporação, o município voltou ao patamar de 70% de cobertura da população pela Atenção Primária. Atualmente, são 383 médicos do programa atuando no município.

No total, a rede municipal de saúde tinha 8.803 médicos em atuação no início da gestão. Em abril deste ano, o número passou para 12.686, ou seja, 3.883 profissionais a mais.

Categoria:

  • 29 de maio de 2024
  • Marcações: Atenção Primária Centros Municipais de Saúde Clínicas da Família médicos saúde